Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

vinho português.tiff

 (clica na imagem para ver a fonte e mais detalhes sobre este prémio)

http://cortesdecima.com/pt/shop/avin0697412422591/

 

Sendo o nosso blog "uma viagem" por diversos estilos e assuntos, o tema “Vinho” é sempre um tema prioritário, ainda que nem sempre o mais falado. Porém neste caso merece um duplo destaque. O primeiro porque qualquer post relacionado com vinho português parece-me sempre relevante e depois porque mais uma vez Portugal destacou-se numa competição mundial de vinhos, conquistando o segundo melhor desempenho global na competição Vinales Internationales (uma das mais conceituadas competições do mundo).

 

Portugal foi premiado com 25 medalhas, tendo recebido um primeiro lugar pelo vinho branco seco Cortes de Cima. Este vinho produzido em Vila Nova de Milfontes, pelo dinamarquês Hans Jorgensen é feito com as castas Alvarinho, Sauvignon Blanc e Viognier da Vidigueira. 

 

Para os mais entendidos e interessados, este vinho estagiou parcialmente 6 meses em Carvalho Francês e mostra aromas exóticos a lima, citrinos e toranja. É elegante no paladar e de sabor prolongado. E não menos importante, é um vinho acessível com o valor de 11 euros a garrafa.

 

Penso que neste momento está esgotado, dado que tentei fazer uma compra online e não fui bem sucedida! 

 

Mas o mais importante é mesmo realçar as coisas boas que tem o nosso país ... e como sabemos não são nada poucas, são bastantes! (eheheheheh) 

 

by Bel

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

large-10.jpg

O vinho é um produto que, para muitos, ainda tem encantos por descobrir. Não é problema nenhum, não saber tudo sobre o tema e nem tudo aquilo que ouvimos é sempre verdade. Além disso, o importante é desfrutarmos de um bom copo de vinho sozinho ou na companhia de quem mais gostamos, sem preocupações ou ideias feitas. 

 

Deixo-vos então com algumas curiosidades sobre o vinho que mais vezes surgem como dúvidas. 

 

1- Um vinho só por ser caro, não significa que seja bom ou melhor. A produção de um vinho envolve vários produtos e quanto melhores e mais caros esses produtos, mais caro será o valor do vinho.

 

2- Nem toda a carne quer vinho tinto e nem todo o peixe exige vinho branco. Hoje em dia com todas as combinações de castas e com todos os tipos de vinhos, depende mesmo é do gosto de cada um. 

 

3- Os melhores vinhos não são obrigatoriamente os mais antigos, até porque existem poucos vinhos que conseguem envelhecer e  preservar a qualidade  Na verdade os vinhos têm prazo de validade. Os vinhos tintos entre os 4 e 5 anos, os vinhos brancos 2 anos e os vinhos rosé 1 ano. 

 

4- O vinho branco pode ser produzido com uvas brancas, mas também com uvas pretas. O que dá a cor ao vinho é a pele da uva e se produzirmos um vinho de uvas pretas sem a pele, o resultado é um vinho com um tom claro. 

 

5- O vinho rosé não é feito da combinação de uvas pretas e uvas brancas, apenas de uvas pretas, porém é produzido com pouco contacto com a pele da uva. 

 

6- A indicação DOC significa Denominação de Origem Controlada e no que respeita ao vinho está relacionada com a permissão para produzir vinho com castas recomendadas e autorizadas para uma determinada região. 

 

7- A indicação no rótulo da garrafa que o vinho é “Reserva”, “Seleção Especial” ou “Colheita Selecionada” são apenas técnicas de marketing muito bem aplicadas e não significa que só por isso o vinho tenha qualidades superiores. Porque na verdade esta denominação está relacionada com o tempo de estágio mínimo em barricas e em garrafa. 

 

Espero que estas notas sejam utéis numa próxima conversa sobre o tema. 

 

-------------------------

 

Wine is a product that, for many, still has charms to discover. It's no problem, not knowing everything about the topic and not everything we hear is always true. In addition, the important thing is for us to enjoy a good glass of wine alone or in the company of the ones we love most, without concerns or ideas made.

 

Then I leave you with some facts about the wine that most often appear as questions.

 

1. A wine just for being expensive does not make it good or better. The production of wine involves various products and as more expensive products are used the greater will be the value of the wine.

 

2- Not even all the meat asks for red wine and not all the fish requires white wine. Nowadays with all combinations of grape varieties and all kinds of wines, it is depends on the taste of each one.

 

3- The best wines are not necessarily older, because there are few wines that can age and preserve quality. In fact the wines have expiration dates. Red wines from 4 to 5 years, white wines two years and rosé wines one year.

 

4- White wines can be produced with white grapes but also with black grapes. What gives color to the wine is the grape skin and to produce a wine of black grapes without the skin, the result will be a wine with a light shade.

 

5. The rosé is not made of a combination of black grapes and white grapes, but black only. Although is produced with little contact with the skin of the grapes.

 

6- The DOC statement means Wine Appellations and in the case of wine is related to the permission to produce wine with recommended and authorized grape varieties for a particular region.

 

7- The indication on the label of the bottle that the wine is “Reserve"or "Special Selection" are just fine applied marketing techniques and does not mean that this wine has superior qualities. In fact this name is related to the minimum aging time in barrels and bottle.

 

Hope this notes can be usefull in the next conversation about the topic.

 

by Bel

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Ontem foi dia de programa (musical) em família... Fomos mais uma vez à Casa da Música assistir a um concerto, mas desta feita a um concerto diferente: solidário! Todas as receitas deste espetáculo revertiam para a Mama Help, que para quem ainda não conhece, é um centro de apoio a doentes com Cancro da Mama. Por isso, como estamos numa época mais solidária pareceu-nos uma ótima opção.

image.jpg 

O espetáculo foi muito giro e é sempre um prazer para mim assistir a concertos no grande palco da cidade do Porto. Os espaços da Casa da Música são fabulosos e cada recanto merece uma fotografia... Não tive muito tempo para isso (dá para convencer o pai a ficar à espera quando já está na hora de jantar?!), mas consegui duas fotografias (mais ou menos decentes, tendo em consideração que foi a minha irmã de 13 anos a tirar com o telemóvel):

 image.jpg

image.jpg

Usei um vestido preto (o tal do Little Black Dress que nos safa sempre) de malha bem fininha da Mango e para dar um toque de cor juntei um colar com pedras azuis e verdes (prendinha de Natal).

 

Depois do concerto fomos jantar no Clerigos Vinhos & Petiscos. Super bem localizado para uma saída à noite na cidade do Porto, com ótimos petiscos e com um conceito muito engraçado de vinho a copo (sistema de self-service em máquinas enomatic).

Clérigos Vinhos e Petiscos | O PORTO COOL | insid

image.jpg

Tudo isto tinha de ser bom até porque nasce de uma parceria entre os conceituados restaurantes Shis e Pedro Lemos. Já experimentaram? Eu gostei muito e aconselho!

 

By Kat

Autoria e outros dados (tags, etc)

Estes dias frios tornam sempre o conforto do lar muito mais apetecível mas, como já vos disse algumas vezes, nem o frio me pára em casa e como tal são precisas boas motivações para nos aventurarmos numa noite gelada.

 

A convite de uns amigos fomos jantar, mas sem restaurante marcado. Acreditem que em Lisboa isso pode ser uma pequena aventura, ainda para mais quando eles sugerem a zona do Cais do Sodré ou Bairro Alto. Entre as duas sugeri Bairro Alto, porque à parte de tudo o que possam dizer a verdade é que tem óptimos restaurantes. Depois de esperarmos uns minutos num sitio, espreitarmos mais uns quantos, optámos pelo Restaurante Sinal Vermelho.

 

Entrar num sítio quentinho e acompanharem-nos à mesa já é uma boa recompensa pelo frio que se fazia sentir. O ambiente do restaurante é óptimo e como está muito bem classificado também atrai muitos turistas. O serviço é simpático e bastante cuidado. A carta tem a quantidade de pratos ideias para nos pudermos decidir e a descrição dos pratos é de fazer água na boca. As sobremesas não deixam nada a desejar e fecham a refeição com um final feliz.

IMG_7378pataniscas.jpg

 

Mas a descoberta da noite foi mesmo o vinho. Depois de optarmos por chocos à lagareiro, as típicas pataniscas (maravilhosas como podem ver na imagem) e uma açorda de gambas, mesmo que tivesse a pedir um vinho branquinho, achámos que um vinho tinto ia ajudar a aquecer. Abrimos a carta de vinhos e acreditem que têm uma boa seleção. Uma das pessoas sugere um vinho que nunca tinha ouvido falar Convento da Tomina, um vinho regional alentejano, suave e frutado , com um aroma bem rico que acompanhou divinalmente com os nossos pratos. Se algum dia tiver a oportunidade de exprimentarem não hesitem.

IMG_7380.JPG

 

Como a pessoa que nos estava a servir reparou que tínhamos ficado encantados com aquele vinho falou-nos um pouco acerca do mesma e ainda nos recomendou um outro do mesmo produtor, o vinho Xico Garcia. A distinção do serviço neste local é realmente de referir, porque o senhor abriu logo ali a garrafa trouxe mais copos para a mesa só para nos dar a provar e apesar de ser um vinho que puxa por uma boa mesa, ou seja por uns pratos de carne mais elaborados, não deixou de ser uma excelente referência para um próxima ocasião.

 

Depois de tal manjar e de pormos a conversa em dia, sabíamos que o frio nos esperava e que não o podíamos evitar, mas nada como uma iluminação de natal fantástica para nos aquecer o espírito.

IMG_7382arvore.jpg

Sigam-nos no facebook instagrambloglovin!

 by Bel

Autoria e outros dados (tags, etc)

Provei o vinho do qual vos vou falar o fim de semana passado num jantar.

Eu dei um jantar cá em casa e as visitas trouxeram o vinho e digo-vos que boa surpresa (ambos os dois eheheh).  

A companhia é sempre boa, mas desta vez o realce vai para o vinho. Entrou na minha lista de preferidos. Gosto de boas descobertas.

 

 

Pontval Syrah 2012

2f012494543b3cf02f4ae4e6d4024f43.jpg

 

 

A minha opinião?

Na boca sente-se assim uma sensação fresca, não sei bem explicar. É um vinho fácil de gostar. Deixa-se beber e envolve-nos. Golo atrás de golo, vamos ficando viciados naquele sabor.

Ótima escolha para acompanhar uma refeição de carne ou um bom queijo.

Região: Alentejo

Castas: Syrah

Álcool / Volume: 13,5%

Cor: cor intensa com reflexos violáceos

Aroma:  bem definido, frutos do bosque e nuances de especiarias, pimenta preta

Palato: revela-se um vinho muito equilibrado e denso, com uma acidez e taninos bem moldados.

Preço: 7,50 euros

 

by Bel

Autoria e outros dados (tags, etc)

Aviso

WINE&LIPSTICK, Fashion, Beauty, Travel, Lifestyle, Wine, Lipstick A blog to consume without moderation Todas as imagens publicadas neste blog são pessoais ou foram encontradas via motor de busca. Em caso de violação de direitos de autor, serão retiradas mediante aviso via e-mail.



foto do autor