Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

sushi.tiff

 

Não sei se seguem o Master Chef Australia como eu que gosto imenso de ver (quase religiosamente). Gosto do formato do programa, dos 3 “apresentadores” que na verdade são excelentes chefs e donos de restaurantes (Gary Mehigan e George Calombaris) e jornalista de comida/crítico de restaurantes (Matt Preston). Gosto dos desafios, das aulas, do espirito que se vive e de como as emoções são levadas ao extremo (eu já chorei imensas vezes). Espero mesmo é que não seja fingido e seja tudo real, mas isso nunca vou saber. 

 

Apesar do programa ir na sua 6ª edição, ainda me surpreende. O episódio 36 da 6ª temporada é uma eliminatória entre 3 cozinheiros, num dos mais prestigiados restaurantes de sushi do mundo, o Nobu. Mas como se não bastasse ser lá, ainda tiverem o prazer de conhecer e aprender a cozinhar com um dos mais prestigiados chefs de sushi, o próprio Nobu. Este chef tem  42 anos de experiência e mais de 30 restaurantes no mundo inteiro. Eu já tive o prazer de comer no Nobu de Nova Iorque e acho que ainda hoje me lembro daquele sabor divinal e dos pratos originais.

 

nobu.tiff

 

 

Durante os 40 minutos do programa ele ensina a fazer o sashimi, sushi roll e nigiris perfeitos. Se virem o programa e o virem cozinhar até parece fácil fazer sushi, mas quando os 3 concorrentes tentam replicar é o caos completo e é possível ver a complexidade desta arte culinária.

 

nobu 2 .tiff

nobu 3.tiff

 

 

Eu confesso que sou louca por sushi e sempre que tenho aquele desejo, tenho de comer. Além disso gosto de experimentar novos espaços e tipos de sushi diferentes e originais. Mas se nos ficarmos pelo básico e tradicional e for realmente bom e fresco sabe sempre bem!   

 

Em Portugal temos excelentes exemplos de bons restaurantes de sushi e como tal aqui ficam algumas propostas caso não conheçam e deixo também alguns que ainda não conheço mas já sei que tenho de experimentar:

 

  • Sushic, em Almada. Sem dúvida uma dos melhores sushis que conheço e não digo que seja barato, mas o preço paga claramente a qualidade. 
  • Góshò, no Porto. Foi das minhas primeiras experiências de sushi já há uns bons anos e ainda hoje continuo a gostar imenso. 
  • Gull, no Porto. Óptimo e com uma vista excelente. 
  • Sushi café, especialmente Sushi Café Amoreiras ou Sushi Café Avenida, em Lisboa. Óptima relação preço qualidade. 
  • Sushi Design , em Cascais. Ainda não fui, mas só pela localização já vale a pena.
  • Kampai, existe em Lisboa e no Porto. Ainda não fui, mas já sei que estou em falta. 
  • Sakura Picoas, em Lisboa. Ainda não fui, mas já me falaram bem e parece que a relação qualidade preço também é muito boa. 

 

Fico à espera que também me indiquem novos sítios! =) 

------------------------

 

I do not know if you follow Master Chef Australia like me, because i see it almost religiously. I like the format of the program, the 3 "presenters" who actually are excellent chefs and restaurant owners (Gary Mehigan and George Calombaris) and journalist of food / restaurant critic (Matt Preston). I like the challenges, the lessons, the spirit that lives and how emotions are taken to the extreme (I've cried many times). I hope it's all real, but I'll never know.

 

Although the program go in its 6th edition, still surprises me. The episode 36 of season 6 is a tie between three cooks, in one of most prestigious sushi restaurants in the world, Nobu. But as if that was not enough, they still had the pleasure to meet and learn how to cook with one of the most prestigious sushi chefs, Nobu himself. This chef has 42 years of experience and over 30 restaurants worldwide. I've had the pleasure of eating at Nobu in New York and I can still remember that divine taste and original dishes.

 

During the 40 minutes of the program he teaches to do perfect sashimi, sushi roll and nigiris. If you see the program and see him cook, it seems easy to make sushi, but when the three competitors attempt to replicate is the complete chaos and you can see the complexity of cooking.

 

I confess that I am crazy about sushi and whenever I have that desire, I have to eat. I also like to try new places and different types of sushi. But if we stay with the basics and traditional and is really good and fresh it will always tast good!

 

In Portugal we have excellent examples of good sushi restaurants and here are some proposals maybe you should not know and also some options i don't know but I have to try:

 

Sushic in Almada. Undoubtedly one of the best sushi I know and do not say it to be cheap, but the price paid match the quality.

Góshò in Porto. It was one of my first sushi experience a few years ago and today i still really enjoy.

Gull, in Porto. So good and with a great view. 

Sushi café, specially Sushi Café Amoreiras or Sushi Café Avenida, Lisbon. Great value for money.

 

Sushi Design in Cascais. I have not been, but only by the location already worth it.

Kampai, exists in Lisbon and Porto. Not yet been, but I know that I'm missing.

Sakura Picoas in Lisbon. I have not been yet, but have told me well and it seems that the price-quality ratio is also very good.

 

by Bel

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quando o tempo não está convidativo, o sofá parece sempre a melhor das opções. Um bom filme, umas pipocas, uns chocolates e uma mantinha. E, quem sabe para os mais atrevidos um copo de vinho para aquecer.

 

Mas a verdade é que é outono e o inverno está quase ai, por isso o que vai haver mais são fins de semana assim de frio e chuva e eu, apesar de gostar imenso do meu sofá, gosto de sair de casa para ir àquele sítio que tanto gosto, ou para descobrir um sítio novo ( quietinha no meu canto é que não costumo ficar muitas vezes).

 

Este fim-de-semana foi de descobertas e vou partilhar com vocês, porque quem sabe vocês também não conhecem e podem tirar ideias para a vossa próxima saída.

 

Na sexta-feira à noite fui jantar com uns amigos, que unanimemente queriam sushi. Eu sugeri um sítio novo. O primeiro sítio que se lembraram foi um sushi que abriu no Picoas Plaza, ainda não fui e continuei sem ir, porque estava cheio. Próximo… Sugestão seguinte, KOKO Restaurante no Parque das Nações. Apesar do nome não ser o mais apelativo foi uma ótima escolha. O espaço é muito giro, tem umas mesas muito originais em que as pessoas parecem que se têm de sentar no chão numa almofada, mas é só ilusão, porque a mesa é oca por baixo (bem só vendo). O atendimento muito cuidado, atencioso e simpático. E o mais importante, o sushi. O sushi é realmente bom e fresco. Optámos pelo rodizio. Um temaki, uma seleção de peças, incluindo sushi fusão e no fim umas peças mais doces (eu sinceramente não gostei, porque não gosto de sushi estilo sobremesa) e no fim a minha sobremesa preferida no japonês, gelado de sésamo. Fica aqui uma pequena foto para vos convencer a ir lá.

image2.JPG

 

Na manhã seguinte, acordar tarde (nem sempre acredito no lema “acordar cedo e cedo erguer…”) é a desculpa ideal para um brunch. O primeiro passo é que é mais complicado convenver o P. a despachar-se e eu vestir-me, se bem que desta vez até foi rápido, porque tinhamos alguma fome. 

IMG_7158.JPG

 

Já provei vários brunchs em Lisboa e realmente há sítios muito bons. Mas desta vez fui a um sítio (que para mim é novo) a Padaria do Bairro. Um sitio simples, em que primeiro ficamos com a sensação “hum não sei se vai correr bem” porque parece uma pastelaria pequenina, apesar de bastante acolhedora, mas depois ficámos claramente surpreendidos. Um dos brunchs mais completos que podem comer. Como podem ver na imagem, começa com um MEGA cesto de pão e croissants, com compotas geleias e manteiga e regado com um sumo natural. Logo de seguida um caldo verde quentinho e terminado o caldo verde, uma seleção de queijos, fiambres, salmão fumado, acompanhado de salada, ovos mexidos e cogumelos. Para finalizar um doce à escolha e uma bebida quente (café, cappuccino ou chá). Isto tudo por apenas 13,99€.

image1.JPG

 

Depois disto é preciso caminhar um bocadinho ou como os brasileiros dizem “bater perna no shopping”. E como se aproxima a época mais caótica do ano, é aproveitar os últimos fins de semana sem encontrões e empurrões. Mas não foi bem assim. A fila para o Colombo estava interminável, descontos em brinquedos, descontos na FNAC e sai tudo à rua. Como tinha de ir ao lado de lá da ponte, resolvi aproveitar para passear no Almada Forum, bastante mais desafogado, mas ainda assim com muita gente. Consegui fazer umas comprinhas e tirar ideias para o dia Natal que este ano sou eu que organizo.

image5 (2).JPG

 

(Zara Home)

 

Não se esqueçam sigam-nos no facebook Capture.PNG

  

 post e fotos by Bel

Autoria e outros dados (tags, etc)

Aviso

WINE&LIPSTICK, Fashion, Beauty, Travel, Lifestyle, Wine, Lipstick A blog to consume without moderation Todas as imagens publicadas neste blog são pessoais ou foram encontradas via motor de busca. Em caso de violação de direitos de autor, serão retiradas mediante aviso via e-mail.



foto do autor