Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Este foi um fim-de-semana de muitas emoções! 

Para o país, porque o Benfica ganhar o campeonato é deixar em euforia 6 milhões de pessoas que vibram, cantam e festejam, horas, dias e semanas sem se cansarem. 

Para mim, porque finalmente levantei voo rumo ao país vizinho e já me encontro instalada na minha casa provisoria por um mês até que a minha casa definitiva esteja pronta. 

Mas acima de tudo para os noivos que se casaram este fim-de-semana e que viveram um dia muito feliz. 

 

O casamento foi simplesmente maravilhoso do princípio ao fim. O sítio escolhido, Pousada de Arraiolos, é fantástico. A cerimónia, mesmo que com algum calor, foi linda e claro não resisti e tive de deitar umas lágrimas (gostei mesmo!). Os noivos estavam muito felizes e a noiva estava encantadora. A cor preferida da noiva e que predominou em toda a festa foi o amarelo e claro que eu não destoei. 

 

Toda a animação foi muito bem escolhida e na comida alentejana não existem defeitos possíveis a apontar. 

 

Conclusão, foi um dia único entre familia e amigos que desejarem as maiores felicidades a duas pessoas realmente fantásticas e que merecem tudo de bom nesta vida! 

 

Quanto a mim, aqui deixo o meu look e algumas fotos do local. Espero que gostem e quem sabe vos inspire a casar ou pelo menos num possível look de casamento. 

 

Beijinhos, 

 

by Bel

 

arraiolos yellow.jpg

IMG_3235.JPGIMG_3218.JPG

 

IMG_3233.JPG

 Brincos e colar costas - Accessorize | Vestido - Zara

 

 

 

IMG_3154.JPG

 

Sapatos - Aldo | Anéis e pulseira - CK | Clutch - Uma lojinha no chiado 

 

 

 

 

IMG_3237.JPGIMG_3191.JPG

 

Fantásticos!

 

 

 

IMG_3176.JPG

 

arraiolos.jpg

 O dia seguinte! 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Para os que nos seguem, a mudança da Bel para Madrid não é novidade. A partir de agora passamos a ser um blog ibérico! Eu continuo por cá, mas vamos passar a ter muitas fotografias e dicas da capital espanhola. Já estou a fazer promessas com a vida alheia, mas acho que ela vai querer partilhar um bocadinho de toda essa experiência.

 

Mas no meio de tudo isto, para os que ficam, Lisboa ficou mais pobre, pelo menos para mim! Quando aqui cheguei há quase 4 anos, a Isabel já cá estava e por isso foi muito fácil adaptar-me a Lisboa e sempre me senti em casa (mesmo estando a 300km da minha verdadeira casa). Tudo fica mais fácil quando temos alguém que já conhecemos, especialmente quando esse alguém é uma pessoa tão próxima, então não existe aquela sensação de estarmos sozinhos. Ainda para mais se essa pessoa for com a Isabel: sempre pronta para sair, animada, divertida e amiga.

 

Com quem posso eu combinar um jantar, às 22h, quando não me apetece cozinhar?! Quem nos vai trazer as novidades dos sítios mais trendy de Lisboa?! Ou com quem vou eu tirar fotos e fazer palhaçadas?! Quem vai organizar os jantares de Halloween?! Com quem podemos contar para a passagem de ano ou simplesmente para comer castanhas no São Martinho?! Sinceramente não sei, mas digam-me se não hei de eu achar que Lisboa ficou mais pobre?!

 

katbel.png

 

Somos amigas há praticamente 10 anos, neste espaço de tempo houve, se não me engano, apenas um ano em que não vivemos na mesma cidade, por isso eu sei que vou sentir falta, mas não posso deixar de estar feliz por ela e por esta aventura! O que nos vale é que eu sei que ela vem visitar Lisboa de vez em quando e que terá sempre um minutinho que seja para estar junto de todos os amigos que por cá ficam.

 

Muitos beijinhos e boa sorte!!!

by Kat

Autoria e outros dados (tags, etc)

"Os amigos são a família que escolhemos".

Esta tem sido uma frase muito lida nas redes sociais, como legenda de fotos entre grupos de amigos. 

 

for_friendship.jpeg

 

 

Eu tenho a sorte de poder dizer que a minha família (mãe, irmão e futuro e duvidoso marido) são os meus melhores e maiores amigos, mas sem dúvida que considero que fora deste elo de ligações é muito importante ter grandes, melhores e bons amigos. Amigos de sempre, que nos acompanham toda a vida (eu tenho). Amigos que vamos fazendo ao longo de toda a nossa vida de estudante, uns conservamos (eu tenho), outros apesar de terem tido um papel importante a certa altura da nossa vida, foram ficando na nossa lembrança e  agora somos amigos do facebook (eu tenho). Há amizades que criamos através de outros amigos (eu tenho). Há amigos de viagens, amigos de copos e amigos de redes sociais. E por último, será que há amigos do trabalho? 

 

Existem pessoas que adoptam a ideia de que no trabalho não existem amigos, que a qualquer momento as coisas podem mudar de figura e quem pensamos ser nosso amigo, pode passar a competir conosco. Eu nunca me "fechei" a amizades, mas sempre tentei avaliar bem cada situação. E hoje posso dizer que fiz bons amigos no trabalho, com os quais nunca vivi momentos menos bons, porque mesmo enquanto colegas soubemos conservar amizades. 

 

Sou do tipo de pessoas que defende que as relações de amizade devem ser trabalhadas, investidas e cativadas. Que são uma espécie de relação amorosa, porque não devemos parar de comunicar, seja qual for o meio, devemos fazer sentir a nossa presença, devemos festejar os momentos bons e apoiar sempre nos momentos maus. A distância não é desculpa e com tanta tecnologia hoje, tudo é possível. 

 

Hoje é sexta-feira e mesmo não sendo o dia da amizade, acho que é um dia para celebrarmos os amigos, porque TODOS os dias são dias de celebrar a amizade. Porque não combinar um jantar com alguém que não vemos há muito tempo, ou mandar uma mensagem de saudade ou com um simples "lembrei-me de ti". Não é vergonha, não é tontice, não é exagero, é honesto e verdadeiro se for feito com real vontade. E claro que não temos de fazer isso todos os dias, sempre à mesma pessoa, mas é importante não deixar que o tempo leve pessoas de nós. 

 

O vídeo da Super Bock inspirou-me a escrever este texto, porque se existe uma coisa que sempre defendi é a importância da amizade e o saber SEMPRE ter tempo para os amigos (mesmo longe, mesmo que tenhamos namorado(a), quando estamos atolados de trabalho, cansados). 

 

A ideia de largar o telemóvel e levantar o copo está genial. O anúncio está brilhante e a mensagem que passa é o mais real possível dos dias que correm. Eu, tu, nós, e muitas outras pessoas têm o péssimo hábito de estar em grupo e com o telefone na mão a postar fotos, a escrever mensagens ou só a passar o olho nas redes sociais, ou seja temos a cabeça enterrada numa coisa tão pequena e sem sentido, e esquecemo-nos de dar valor ao que realmente importa, a(s) pessoa(s) que está perante nós, que dispensou parte do seu tempo para estar ali. 

 

Por isso, depois de lerem isto porque não falarem com aquele amigo com quem não falam há uma eternidade e que há uns tempos até se lembrou de mandar uma mensagem ou com aquele amigo com quem adoravam estar, mas que sem motivo algum deixaram de ter contacto? 

 

"Vale a pena pensar nisto" ( frase do Oceano Pacífico)! 

 

Tinha tanto para escrever sobre este tema e muito mais sobre os meus amigos, com os quais tenho passado óptimos momentos e me têm dado imensa força nesta mudança de vida! Mas eles sabem que os adoro! 

 

Aqui fica este vídeo fenomenal! 

by Bel

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Estes dias frios tornam sempre o conforto do lar muito mais apetecível mas, como já vos disse algumas vezes, nem o frio me pára em casa e como tal são precisas boas motivações para nos aventurarmos numa noite gelada.

 

A convite de uns amigos fomos jantar, mas sem restaurante marcado. Acreditem que em Lisboa isso pode ser uma pequena aventura, ainda para mais quando eles sugerem a zona do Cais do Sodré ou Bairro Alto. Entre as duas sugeri Bairro Alto, porque à parte de tudo o que possam dizer a verdade é que tem óptimos restaurantes. Depois de esperarmos uns minutos num sitio, espreitarmos mais uns quantos, optámos pelo Restaurante Sinal Vermelho.

 

Entrar num sítio quentinho e acompanharem-nos à mesa já é uma boa recompensa pelo frio que se fazia sentir. O ambiente do restaurante é óptimo e como está muito bem classificado também atrai muitos turistas. O serviço é simpático e bastante cuidado. A carta tem a quantidade de pratos ideias para nos pudermos decidir e a descrição dos pratos é de fazer água na boca. As sobremesas não deixam nada a desejar e fecham a refeição com um final feliz.

IMG_7378pataniscas.jpg

 

Mas a descoberta da noite foi mesmo o vinho. Depois de optarmos por chocos à lagareiro, as típicas pataniscas (maravilhosas como podem ver na imagem) e uma açorda de gambas, mesmo que tivesse a pedir um vinho branquinho, achámos que um vinho tinto ia ajudar a aquecer. Abrimos a carta de vinhos e acreditem que têm uma boa seleção. Uma das pessoas sugere um vinho que nunca tinha ouvido falar Convento da Tomina, um vinho regional alentejano, suave e frutado , com um aroma bem rico que acompanhou divinalmente com os nossos pratos. Se algum dia tiver a oportunidade de exprimentarem não hesitem.

IMG_7380.JPG

 

Como a pessoa que nos estava a servir reparou que tínhamos ficado encantados com aquele vinho falou-nos um pouco acerca do mesma e ainda nos recomendou um outro do mesmo produtor, o vinho Xico Garcia. A distinção do serviço neste local é realmente de referir, porque o senhor abriu logo ali a garrafa trouxe mais copos para a mesa só para nos dar a provar e apesar de ser um vinho que puxa por uma boa mesa, ou seja por uns pratos de carne mais elaborados, não deixou de ser uma excelente referência para um próxima ocasião.

 

Depois de tal manjar e de pormos a conversa em dia, sabíamos que o frio nos esperava e que não o podíamos evitar, mas nada como uma iluminação de natal fantástica para nos aquecer o espírito.

IMG_7382arvore.jpg

Sigam-nos no facebook instagrambloglovin!

 by Bel

Autoria e outros dados (tags, etc)

Se existe uma estrada que gostamos mesmo de fazer é a A1, porque se entrarmos nela em Lisboa, só existe uma saída possível: PORTOOOOO! Pelo menos para uma de nós, no meu caso, Aveiro também é uma prioridade.

 

Esta viagem representou, para nós, um fim-de-semana de reencontros.

 

Antes de mais, o reencontro mais importante é sempre com a nossa família! Tentamos aproveitar ao máximo cada minuto com eles, porque não é todos os fins-de-semana que nos podemos dar ao luxo de almoçar em família, de estar uma tarde inteira à conversa, de brincar com os irmãos, sobrinhos e primos, de saber as últimas novidades e de desfrutar do conforto da nossa casa.

 

Mas, também, é importante encontrar os amigos. E ontem foi um desses dias, em que amigos já de alguns anos, inclusive do tempo da faculdade, marcaram uma grande jantarada, apenas porque um de nós mudou de emprego. Sabe bem rever pessoas, dar aquele abraço mesmo sentido de saudades, fazer uns brindes e saber como têm andado, sem ser só pelo que o facebook nos quer contar. 

 

Acho que o essencial na vida são mesmo as relações e os laços que mantemos com todos aqueles que gostamos. E se, às vezes, dá trabalho, se custa fazer 600 km por 48horas, se tenho preguiça de acordar cedo, ou se me sabe bem passar os fins-de-semana sem correrias, a verdade é que depois de um fim-de-semana destes fico com a alma cheia para mais uma semana de trabalho, esperando ansiosamente pelo próximo reencontro. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Aviso

WINE&LIPSTICK, Fashion, Beauty, Travel, Lifestyle, Wine, Lipstick A blog to consume without moderation Todas as imagens publicadas neste blog são pessoais ou foram encontradas via motor de busca. Em caso de violação de direitos de autor, serão retiradas mediante aviso via e-mail.



foto do autor